(mais) uma pedalada digna de nota

pedalada gaudéria a de hoje.

total de 166,6 km aqui de casa até general câmara e de lá para cá, velocidade média de 19 km/h, máxima de 58,9 km/h, total de 10h27 entre pedaladas, paradas a cada 20 km e almoço, pulso com pico de 148 bpm, na chegada.

img_7812

isso é importante, claro; afinal, foi mais uma pedalada forte, o que me aproxima cada vez mais da operação banda oriental, que, no verão percorrerá 2 mil km daqui até o uruguai e de lá para casa.

o dia hoje foi muito legal, em primeiro lugar, porque estava lindo – azul, temperatura perfeita e tals – e porque, uma vez mais me dei conta de como é bom andar de bicicleta, estar à beira da estrada sem motor, sem fumaça, só você, seu corpo e sua bike.

e, neste estar, ver coisas, encontrar pessoas, conhecer lugares.

img_7808

tipo assim: lá pelas tantas, em uma mata à beira do caminho, você ouve o ronco dos bugios, e, em seguida, os macacos no alto das árvores.

um pouco mais adiante, os campos brancos de orvalho, você percebe como é lindo o nascer do sol, como é bom sentir o cheiro de lenha queimada no fogão de alguma casa.

o seu estado de espírito está tão livre que você acha bonito mesmo os terneiros que correm pelos campos, as crianças que brincam no pátio de uma casa, a tapera que serve a um tempo de abrigo do sol e parada de ônibus; a mesma que maternalmente lhe recebe para o descanso aquele.

img_7805

é legal encontrar, no trevo de acesso à general cãmara, um casal de ciclistas que não apenas lhe recebem felizes como se interessam pelo que você está fazendo, que comunga com você, que lhe dá um abraço forte e afetuoso.

e que deseja, do fundo de seu coração, que sua viagem seja boa e segura; que você para em paz.

ou, quem sabe, descobrir que o “a la minuta” servido no buteco mais cara de buteco do mundo, ao lado de uma rodoviária igualmente com cara de rodoviária, serve um prato não apenas barato – R$ 15,00 – como saboroso e muito bem feito, que lhe recupera tanto as forças como a esperança que, apesar dos pesares, há gente de bem neste mundão velho sem porteiras.

img_7816

tudo isso eu vi e vivi no dia de hoje, meus amigos, sobre minha bicicleta, à beira da estrada, livre.

sobre as questões técnicas, propriamente ditas, o grande diferencial, hoje, foi a mochila com reservatório de 2 litros que comprei lá no faccin bicicletas, apoiador da operação banda oriental.

associada às duas garrafas de água com 750 ml cada, resolveu, e bem, o problema de abastecimento, que vinha me preocupando.

o calor atrapalhou, claro, mas é no verão que eu vou pedalar, então preciso me acostumar com isso.

bora pedalar, então?

img_7819

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s